domingo, julho 01, 2012

KTM DUKE 125


Não há nada parecido!


Atravessar a cidade nesta “mini Duke” é quase a mesma coisa que jogar numa consola. O motor debita o máximo permitido à categoria, uns expressivos 15cv de potência, e a caixa de velocidades é muito bem escalonada. A embraiagem tem um acionamento muito leve e a eletrónica cumpre na perfeição a missão que lhe foi confiada, libertando a potência de uma forma suave mas consistente, permitindo aproveitar quase toda a faixa de utilização do motor.

A travagem é primorosa, tanto de potência como de dosificação, e a suspensão é de elevado nível permitindo abusos com a máxima confiança, mesmo em pisos muito degradados. Ainda assim permite com o seu razoável curso de 150mm, ultrapassar os obstáculos que normalmente encontramos nas zonas urbanas, com elevada facilidade e elegância. O peso muito contido facilita a manobrabilidade, e apenas o ângulo de brecagem se vê um pouco escasso para certas manobras.



A posição de condução é muito ergonómica e apesar do banco, muito confortável, ser relativamente mais elevado do que a maioria dos da sua classe, a sua pouca largura “entre pernas” permite alcançar o chão facilmente.

O consumo reduzido e a grande capacidade do depósito permitem que quase nos esqueçamos de abastecer!

A grande qualidade dos acabamentos e a basta informação transmitida pelo painel, fazem da “Duke” uma opção inquestionável para quem procurar uma companheira “jovem e dotada” para se descolar em cidade.




Sem comentários: